Afinal, Por Que o Dente Quebra?

Apesar de ser um problema incômodo ter um dente quebrado na vida adulta é mais comum do que se imagina. Além do prejuízo estético, a perda dentária acarreta problemas na mordida, na mastigação e na fala. Veja nesse artigo os principais motivos que fazem com que um dente se quebre e como prevenir essa situação.

Má oclusão: problema de encaixe entre a mandíbula e a maxila

A má oclusão nada mais é do que a falta de alinhamento no encaixe dos dentes superiores com os inferiores. Isso significa que a mordida é incorreta, o que pode gerar pressão em determinados dentes, levando à sua queda.

A perda dentária sem dúvidas é um dos piores cenários nesse caso, mas há outros problemas que acometem os pacientes com má oclusão. Alguns são enxaqueca, dor nas costas, desgaste dos dentes e sobrecarga das gengivas e articulações bucais.

Além disso, há a questão estética, já que em algumas situações os dentes de cima cobrem os de baixo, deixando o sorriso menos harmonioso.

O lado bom é que existe tratamento simples para a má oclusão. O dentista deve fazer uma avaliação e pode recomendar o uso de aparelhos ortodônticos na maioria dos casos. Em casos mais severos pode ser recomendada a cirurgia ortognática.

Tratamento de canal inadequado

O tratamento de canal é um dos procedimentos mais comuns realizados nos consultórios odontológicos. Sua necessidade surge quando o paciente tem cárie dentária profunda no dente, acometendo a polpa ou a raiz.

A cárie dentária é uma lesão que causa desgaste no esmalte do dente até chegar na parte interior, gerando dor e até mesmo a sua queda. O principal motivo pelo seu aparecimento é um desequilíbrio na placa bacteriana presente na nossa boca.

Quando a cárie atinge o dente na sua profundidade o tratamento de canal é necessário. O dentista elimina a bactéria presente e em seguida restaura o dente.

O problema pode acontecer justamente no acabamento do tratamento de canal. Geralmente, o paciente precisa colocar um pino de titânio com coroa de porcelana após a realização do procedimento.

A coroa de porcelana deixa um resultado extremamente harmonioso e semelhante ao dente natural, mas vai além disso. A coroa é muito importante para fazer com que haja uma maior firmeza e proteção na região e evitar a incidência de novas cáries.

Nem sempre os consultórios odontológicos oferecem essa opção. Alguns pacientes também preferem fazer uma restauração simples o que acaba por causar rachaduras ou trincamento no dente. O problema é que uma vez que isso ocorre não há mais como salvar o dente e o paciente precisa colocar implante dentário.

Por isso, é importante ficar atento a alguns sinais após o tratamento de canal como dores de dente, sensação de infiltração e sensibilidade. Nada disso é normal e pode indicar a necessidade de refazer o procedimento.

Contato prematuro

O contato prematuro é outro sinal de que algum tipo de tratamento odontológico precisa de reparos. Essa situação acontece quando um ou mais dentes restaurados ficam mais altos do que antes. Isso faz com que durante a mordida um dente entre em contato com o outro antes que os demais. Por isso, o nome contato prematuro.

Se isso ocorre em um dente da maxila superior, por exemplo, ele vai tocar no dente inferior primeiro que os outros dentes de cima. Isso gera uma sobrecarga já que o correto é que todos os dentes se toquem de maneira alinhada e uniforme.

Esse tipo de problema pode gerar também pressão na musculatura, deslocamentos na mandíbula e até mesmo perda do dente.

Para evitar todos esses cenários é fundamental manter a saúde bucal em dia e visitar o dentista regularmente. Além disso, procurar uma clínica odontológica de confiança é o que faz a diferença na hora do tratamento. Procure sempre atendimento com profissionais especializados. Agende hoje mesmo uma avaliação na Clínica Jin.

**Nenhuma das informações acima substitui uma consulta presencial.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *