engin-akyurt-WQ5fGfFHGZ0-unsplash

Como a DTM interfere na Minha Saúde e na Minha Vida?

O que é DTM?

A primeira coisa que você precisa entender é a diferença entre DTM e ATM.

A ATM todo mundo tem, nada mais é que Articulação Temporomandibular, ou seja, é a articulação que fica próxima ao ouvido, que liga o osso temporal à mandíbula, também conhecido como maxilar inferior. A ATM comanda todos os movimentos da mandíbula.

A DTM, por sua vez, é uma Disfunção da Articulação Temporomandibular, ou seja, uma disfunção que acontece no maxilar inferior com diversos sintomas e implicações.

Essa disfunção é relativamente comum e pode atingir até 2 milhões de pessoas no Brasil, além de ser facilmente diagnosticável.

Quais são as causas da DTM?

A DTM é uma disfunção multifatorial, acontece pela combinação de diversos fatores.

Esses fatores podem ser:

  • Hábitos nocivos como bruxismo ou mastigação incorreta
  • Problemas estruturais como má formação ou acidentes
  • Problemas emocionais como estresse e ansiedade 

Quais os sintomas da DTM

Como a DTM afeta a musculatura da mandíbula, os sintomas sempre estão relacionados a dor ou dificuldade de abrir a boca completamente.

Ou seja, os sintomas podem ser: dor de cabeça, dor no pescoço ou ombros, zumbido, cansaço no rosto ao mastigar, entre outros.

Os sintomas podem aparecer isolados ou vários de uma vez a depender da gravidade do problema.

As implicações e como a DTM interfere na sua saúde

As implicações da DTM podem variar de acordo com a causa e se agravar se não for feito um acompanhamento com um especialista.

Por exemplo, se for relacionada aos problemas articulares podem gerar doenças degenerativas, e consequentemente gerar alterações na mordida.

As alterações na mordida podem prejudicar tanto a aparência quanto a mastigação.

A mastigação incorreta pode desgastar mais alguns dentes ou deixar mais resíduos de alimentos na boca favorecendo o aparecimento de cáries, mau hálito e outros problemas que podem levar até à perda dentária.

Por outro lado, se o problema for por alguma pancada ou má formação a falta de tratamento pode trazer implicações como inflamação grave por isso quanto mais rápido for resolvido, melhor.

Se o problema for emocional como ansiedade a falta de tratamento poderá piorar o quadro de evoluir para problemas emocionais ainda maiores e mais graves.

Como funciona o tratamento

Geralmente não há apenas um tratamento para a DTM. 

O mais comum é que aconteça a associação de dois ou mais tipos de tratamento, de acordo com cada caso.

Ou seja, assim como a causa, o tratamento também pode ser multidisciplinar como odontológico, fisioterapêutico e até psicológico, tudo dependerá do diagnóstico do dentista.

Basicamente, as formas de tratamento mais comuns são:

  • Exercícios para relaxamento muscular
  • Fisioterapia
  • Medicamentos anti-inflamatórios
  • Placas de mordida
  • Cirurgia
  • Acompanhamento psicológico

Para indicar o tratamento correto o dentista deve fazer alguns exames. Um deles é o exame de palpação, no qual ele verifica se existem problemas de deslocamentos visíveis. 

Outro passo fundamental é uma conversa com o paciente para conhecer seus hábitos de vida. Isso ajuda a identificar os motivos que podem causar a DTM.

Dessa maneira o dentista pode indicar o tratamento mais assertivo para solucionar o problema o mais rápido possível.

É fundamental a mudança no estilo de vida

Maus hábitos e problemas emocionais são as causas mais comuns para a DTM.

Portanto, após o tratamento mudar esses hábitos e ter um estilo de vida melhor, mais saudável e mais equilibrado é fundamental para o quadro não se repetir.

Cuidar da ansiedade e do estresse também se faz muito necessário, já que o estresse faz com que o paciente tensione mais a região da mandíbula fazendo o quadro de DTM se repetir.

É importante também evitar o auto diagnóstico e a automedicação, a consulta com um especialista é fundamental para o diagnóstico e a medicação correta.

Quem somos?

Caso você ainda não nos conheça, somos a Clínica Jin – clínica odontológica que visa sua saúde 360. 

Acreditamos no atendimento humanizado e buscamos trabalhar sob o lema: “não tratamos bocas, tratamos pessoas”. Para maiores informações, segue um vídeo de apresentação da Clínica Jin:

Apresentação da Clinica Jin Odontologia


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *