O que são doenças periodontais? O que as causa?

Quem nunca terminou de escovar os dentes e viu um pouquinho de sangue na pia? Ou estava passando o fio dental e o viu sair vermelho? Nós até já nos acostumamos, mas será que isso é normal e inofensivo à nossa saúde? Ou pode ser indício de problemas maiores? Esses são alguns dos sintomas das doenças periodontais que, hoje, explicaremos para vocês.

A doença periodontal, também reconhecida como um estágio mais grave da gengivite, está entre as 10 doenças mais frequentes no mundo. Dados revelados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), estimam que 90% da população mundial sofre com alguma doença localizada na área da gengiva.

Tendo em vista que esse é um problema recorrente entre nós, infelizmente, nem sempre sabemos com o que estamos lidando, qual a sua gravidade e como podemos tratar. Antes de tudo, vamos definir o que é uma doença periodontal.

O que é a doença periodontal?

Muitos conhecem o termo gengivite, mas não sabem o que é uma doença periodontal. Pode-se dizer que gengivite é o termo utilizado para se referir às doenças gengivais que, quando atingem um grau avançado de intensidade, se tornam doenças periodontais.

Essas doenças afetam os tecidos ao redor do dente, compostos por gengiva, osso alveolar e ligamento periodontal – estruturas encarregadas de garantir a sustentação e proteção do dente. A periodontite (outro termo usado para se referir às doenças gengivais), consiste em uma inflamação ou infecção crônica na região descrita acima. Se não for tratada, ela pode, em casos mais sérios, causar a perda dos dentes e outras sérias consequências, como:

  • Perda do alinhamento dentário
  • Retração da gengiva
  • Mobilidade dentária
  • Reabsorção dos tecidos periodontais
  • Formação de abscessos e pus

Mas, o que causa tais doenças?

Não é segredo para ninguém que dentro da nossa boca há uma série de bactérias. Em uma boca em condições normais, pode-se encontrar 700 diferentes tipos de bactérias, em sua maioria inofensivas.

Entretanto, há uma denominada bactéria periodontal, a qual pode causar doenças periodontais. De imediato, sua presença não traz riscos à saúde, mas devido a má higienização da boca, as bactérias podem formar o que chamamos de placa bacteriana.

A placa bacteriana é formada por partículas de alimentos e bactérias que não foram removidas na escovação. Sua ameaça à saúde bucal, se deve por criar uma zona fértil na qual as bactérias periodontais se multiplicam. Se não tratada, pode gerar o tártaro – uma mineralização da placa localizada no dente. Nesse cenário, é necessário o acompanhamento de um dentista para a remoção do tártaro, caso contrário, a placa cresce em direção a raiz do dente, causando graves inflamações.

Embora o principal motivo da manifestação desse problema seja a má higienização bucal, há grupos específicos que são mais suscetíveis a contrair tal condição. Esse é o caso de mulheres em situação de gravidez e menopausa, devido às alterações hormonais. Outro grupo atingido são os diabéticos, fumantes e pessoas com genética suscetível a pegar doenças gengivais.

Quais sinais as doenças gengivais apresentam?

As doenças periodontais podem ser consideradas silenciosas, pois tendem a não apresentar dor. Dessa forma, é um pouco difícil identificar quando estamos com algum problema na gengiva. Contudo, há alguns sinais que podemos observar, uma vez que são sintomas da gengivite:

  • Sensibilidade
  • Vermelhidão
  • Sangramento frequente
  • Inchaço
  • Alteração na textura

    Vale lembrar que nenhuma das informações acima substituem uma consulta com um profissional. Se você apresenta algum destes sinais, procure um especialista capacitado a diagnostica-lo. As gengivites devem ser tratadas o mais cedo possível, para que assim, o paciente se livre de uma possível doença periodontal com sintomas mais intensos.

Conhecendo melhor o profissional periodontista:

Você sabe o que faz um Periodontista? Ou melhor, que essa é uma especialidade da Odontologia?

Bom, o profissional da área é responsável em cuidar das estruturas que dão suporte ao dente. Assim, é uma especialidade imprescindível que sustém uma boa saúde oral. Por acaso você sofre de sangramentos durante o dia? Você sente uma sensibilidade pontual quando bate um vento gelado? Todos são casos que podem ser cuidados por um periodontista.

Mas não é só isso. O periodontista também é um profissional que cuida da estética de muitas pessoas. Há quem esteja insatisfeito com seu sorriso, pois seus dentes são muito pequenos. De fato, isso mexe com a autoestima das pessoas. Visando recuperar a confiança no sorriso das pessoas, é possível procurar um periodontista.

Além disso, há também quem reclame de retração. E isso pode ocorrer por uma inflamação local e/ou traumas durante a escovação do indivíduo. Outro caso onde o profissional está presente é modificar as regiões onde se fez um implante. Tal pode ser feito para facilitar a escovação do paciente e evitar futuras alterações anormais. Dessa forma, é possível enxergar como essa especialidade é um tanto ampla e faz parte do dia a dia das pessoas. Seja mastigar uma maça, passar fio dental e dar de cara com sangramento… Sentir sensibilidade em um dente específico, incômodos ao beber café quente… É necessário que as pessoas fiquem atentas a esses tipos de sinais. Apesar de ser comum, não é algo normal.

De fato, a Periodontia visa manter a saúde das estruturas. E com elas saudáveis, é possível ter uma boa saúde oral. Assim, enxergamos como a Odontologia não se limita somente a uma limpeza ou restauração. O cuidado com as estruturas de suporte não devem ser desprezadas em nenhum momento.

Dr. Lucas, especialista em Periodontia, explica sobre a importância da mesma

Quem somos?

Caso você ainda não nos conheça, somos a Clínica Jin – clínica odontológica que visa sua saúde 360. Acreditamos no atendimento humanizado e buscamos trabalhar sob o lema: “não tratamos bocas, tratamos pessoas”. Para maiores informações, segue um vídeo de apresentação da Clínica Jin:

Apresentação Clínica Jin

Atenção: nenhuma das informações confirmam o diagnóstico do paciente ou substituem uma consulta presencial!

Para mais conteúdos como esse, acesse nosso blog ou entre em contato conosco.